Faces de um anjo: O que eu achei...

Oi gente! Primeiramente queria pedir mil desculpas pela falta de resenhas ultimamente no blog (to devagar), mas conforme dito em algum post eu fiz concurso, estava naquela correria e ler literatura ficou um pouco mais complicado nessa época, mas agora passou e vamos lá a mais um livro SURPREENDENTE.

SINOPSE: Leticia Lorn, uma renomada física é chamada por um genial professor do Instituto de Tecnologia para encontrar respostas em uma pesquisa secreta: A possibilidade de viajar no tempo, através de uma esfera de origem obscura, encontrada em Luxor - Vale dos Reis. Enquanto envolve-se com a pesquisa, misteriosamente surge Samael, um psicopata que inicia uma verdadeira caça as bruxas, cometendo assassinatos brutais com traços da Santa Inquisição de forma a incriminar a brilhante pesquisadora e roubar a esfera, podendo assim interferir no espaço-tempo e até mesmo na história da humanidade. De forma equilibrada o autor nos leva a um mundo mesclado de magia e suspense, desafiando o leitor ao exercício das deduções, fazendo-o mergulhar em uma nova realidade. Uma leitura capaz de envolvê-lo do início ao fim, que o conduzirá a um final surpreendente e instigante. A chave é acreditar.

Então, que livro é esse? Para o mundo que eu quero descer. É o segundo livro que eu leio meio suspense, meio policial que é de tirar o fôlego. No começo eu fiquei meio receosa, pois no começo tem bastante elementos de Física (algo que eu sinceramente não gosto e de uma certa forma, nem me interessa), mas ler isso foi extremamente prazeroso e me surpreendeu muito.

Letícia Lorn é PhD em física quântica e respeitava no meio academio. Ela vive uma situação tensa em que perde o irmão num grave acidente. Ao passar das páginas, nos deparamos com uma surpreendente revelação ligada as mulheres de sua família.

Letícia é convocada pelo seu Professor Isaac a um estudo de caso muito intrigante, uma esfera que veio do Egito, essa esfera é capaz de interferir no tempo-espaço, podendo mudar muitos conceitos da humanidade, apesar de conseguir voltar no tempo por poucos segundos.

A partir desse ponto, começamos a conhecer Samael (me diz que cara é esse?), ele se diz um anjo (só que NÃO ne?!), se acha superior e é muito esperto. Ele consegue passar despercebido em quase todas as situações. Ele tem diversas faces e uma obsessão: Letícia Lorn. Samael conseguiu me deixar transtornada ao ponto de ter frio na barriga. O desfecho do livro é incrível, indescritível, juro que eu não imaginava esse final.

Esse livro com certeza me fez refletir no que era real e no que era ficção (verdade da existência e verdade da ficção). Com certeza há muitos elementos verídicos. 

"Mens sana in corpore sano. Uma citação latina que Samael tinha mandado gravar em um quadro com a imagem de Atlas, um dos titãs da mitologia grega, que sustentava o globo terrestre nos ombros, como forma de condenação imputada por Zeus por brigar contra os deuses do Olimpio".(pág 111).

A diagramação do livro é linda, em alguns momentos do livro, aparece frases em itálico para mostrar o pensamento do personagem, acho isso incrível.

Adorei a parte em que esse livro cita meu livro favorito desse ano (O enigma do fogo sagrado) *.*
Vale muito a pena ler, principalmente quem gosta de física e elementos mitológicos. Hermes soube conduzir muito bem o suspense, sem ficar nos enrolando.

3 comentários:

  1. Se tem uma coisa que eu gosto é isso de um livro nos fazer refletir do que pe ficção e do que não é. Simplesmente adorei.

    Bjs
    Maurício
    http://www.sonhosresenhas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. AMEI O POSTE, TAMBÉM ADORO LIVROS. BJOS
    http://www.saelimundofeminino.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá. Parabéns pela postagem. Estou seguindo seu blog. Siga o meu gauchaopina.blogspot.com, se QUISER. Curta a minha página no Facebook também: http://www.facebook.com/BlogPlanetaCurioso?ref=hl .Até mais e obrigado. Um abraço. Admiro todos os blogueiros, que lutam por um espaço na internet.

    ResponderExcluir